sexta-feira, 26 de março de 2010

COGUMELOS COMESTÍVEIS DA AMAZÔNIA

CIENTISTAS DO INPA CULTIVAM COGUMELOS COMESTÍVEIS

Algumas espécies de fungos comestíveis, comuns na culinária oriental, são nativas da floresta amazônica. O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) estuda formas de aproveitar resíduos madeireiros e agroindustriais para incentivar o cultivo desses cogumelos no norte do país. Os pesquisadores do Inpa já desenvolveram técnicas para cultivar em laboratório duas espécies: Lentinus strigosus e Pleurotus ostreatus.A pesquisadora Ceci Sales-Campos desenvolveu a pesquisa no Inpa. (Foto: Ceci Sales-Campos/Arquivo Pessoal) A ideia foi da pesquisadora Ceci Sales-Campos, que estudava formas de preservar a vida útil da madeira, evitando a decomposição por fungos. Em 2002, ela decidiu fazer o caminho inverso e passou a estudar como esses decompositores poderiam ser aproveitados comercialmente. Em função desse estudo, em 2008, foi inaugurado o laboratório de cultivo de cogumelos comestíveis, no Inpa.Os fungos comestíveis encontrados na Amazônia foram retirados da natureza e submetidos a um processo de domesticação, para sobreviver em laboratório. Os pesquisadores cultivam o cogumelo em substratos de serragem ou resíduos agroindustriais, como o bagaço da cana.Segundo Ceci, coordenadora do laboratório, os moradores da região não têm o costume de trabalhar com esses fungos, que são fontes ricas em proteína e minerais como fósforo, potásio, magnésio e ferro.- Precisamos incentivar o cultivo na região Norte, para mostrar o que temos na Amazônia. Em Manaus existe mercado para esses fungos, mas a população asiática que vive aqui compra os cogumelos do sul do país, sendo que nós temos o produto perto de casa - diz.O Pleurotus ostreatus, também chamado de hiratake, shimeji ou cogumelo ostra, tem elevada taxa de crescimento. (Foto: Ceci Sales-Campos/Arquivo pessoal)No mundo inteiro, estima-se que existam cerca de 2 mil espécies de cogumelos comestíveis, mas apenas 25 são conhecidas e cultivadas. O Pleurotus ostreatus, pesquisado pelo Inpa, cresce em regiões de clima tropical, como a Amazônia, e em alguns países da Europa e da Ásia. Ele é popularmente chamado de shimeji, hiratake ou cogumelo ostra. Já o Lentinous strigosus ainda é pouco conhecido no Brasil e é mais comum na China e na Índia.Na pesquisa, financiada pelo CNPq e realizada em parceria com a Unesp, a produção do Pleurotus apresentou o melhor resultado, com taxas de crescimento de 250 a 450 gramas de cogumelo por 1 kg de substrato. Os pesquisadores pretendem capacitar moradores da região a investir no cultivo dos cogumelos amazônicos como fonte de renda na região.
Fonte: Inpa
Veja mais!

Um comentário:

victoria disse...

EL BLOG nos necesitan,Este blog ha sido elegido para premiar por la labor que realizo dia a dia con mis animalitos ante la crueldad del hombre.Me gustaria tener tu VOTO si crees que lo meresco,solo tienes que pinchar en VOTAME y te llevará a nuestro blog NOS NECESITAN a su lado tiene un cuadrito solo hay que clicar sobre el y tenemos tu Voto el cual TE AGRADEBEMOS DE TODO CORAZÓN,gRACIAS POR HACERTE SEGUIDOR DE NOS NECESITAN

Lixo eletrônico

Loading...

Área de Preservação Ideológica!!!

Bem vindos a Área de Preservação Ideológica!
http://www.sitecurupira.com.br/