quinta-feira, 10 de setembro de 2009


Programa Pintando a Cidadania estuda produzir bolas ecológicas no Acre

A cidade de Xapuri, no Acre, deve ganhar do Ministério do Esporte uma fábrica de bolas de tecido ecológico. As bolas serão confeccionadas a partir do látex de seringueiras nativas. A certificação de qualidade já foi feita por um laboratório credenciado junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). O anúncio foi feito pelo gerente de projetos do Ministério do Esporte, Gerêncio de Bem. “O programa Pintando a Cidadania será desenvolvido junto à comunidade xapuriense em situação de risco social e deve envolver a mão-de-obra de 320 moradores da floresta e da cidade de Xapuri”, informou.

Os moradores da floresta, mais conhecidos como seringueiros, serão os responsáveis pela extração do látex para a confecção dos laminados. Já os habitantes da cidade irão confeccionar as bolas na própria fábrica do Ministério do Esporte. Eles desempenharão a função de auxiliar de produção em diversas atividades, como o corte das peças e dos laminados, serigrafia, costura e controle de qualidade.

As bolas são 100 por cento recicladas. Depois de utilizadas elas serão reaproveitadas, sendo posteriormente trituradas e utilizadas na produção de novas bolas, sem prejudicar o meio ambiente. A estimativa é fabricar entre 80 e 90 mil bolas por ano.

As bolas ecológicas já são confeccionadas na Penitenciária de Francisco de Oliveira Conde, uma unidade de reeducação de detentos, localizada em Rio Branco, no Acre. A fábrica do Pintando a Liberdade, instalada em 2000, envolve o trabalho de 300 detentos.

Agora, a expectativa é de que seja instalada uma unidade de produção do Pintando a Cidadania em Xapuri. A cidade fica distante 180 km da capital acreana, região onde é extraído o látex, matéria prima utilizada na produção da bola ecológica.

Distribuição de material
Na semana passada, o Ministério do Esporte, em parceria com a Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Acre (Setul) distribuiu material esportivo produzido pelo programa Pintando a Liberdade, para a execução de projetos esportivos nos 22 municípios acreanos. Foram distribuídas 14 mil camisetas, 5 mil bonés, 2.500 bolas e 400 redes. Todo o material foi confeccionado na Penitenciária Francisco de Oliveira Conde.

Entre as entidades contempladas está a Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil. "Além de atender as demandas dos bairros de Rio Branco, o projeto atende também aos municípios. As ações esportivas não poderiam ser tão expandidas caso essa ajuda não existisse", agradeceu o presidente da fundação, Marcus Vinicius Neves.

"Estamos dando suporte para as atividades esportivas, trabalhando assim o desenvolvimento e a inclusão social, aumentando o acesso ao esporte. O Pintando a Liberdade é uma oportunidade para os reeducandos, que além de obter renda, conseguem a redução da pena através dos dias trabalhados", observou a secretária adjunta da Setul, Sueli Melo.
Fonte:
Carla Belizária
Ascom – Ministério do Esporte

Lixo eletrônico

Loading...

Área de Preservação Ideológica!!!

Bem vindos a Área de Preservação Ideológica!
http://www.sitecurupira.com.br/