segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O negro, a flor e o rosário
Musical mineiro apresenta seis contos da cultura afrobrasileira
A história de vitórias e resistência do negro vindo da África para o Brasil com suas crenças e costumes é o tema central do musical 'O Negro, a Flor e o Rosário', que está sendo apresentado no espaço cultural Quik de Belo Horizonte (MG) até o dia 24 de janeiro. O espetáculo faz parte da 36ª campanha de popularização do teatro e dança.

Com objetivo de divertir e, ao mesmo tempo, despertar crianças e jovens para a cultura afrobrasileira, o artista mineiro Maurício Tizumba criou o musical composto por seis contos da tradição negra no país: Orixás, Zumbi dos Palmares, Dandara, Saci Pererê, Cosme e Damião e Nossa Senhora do Rosário. Os seis contos de 'O Negro, a Flor e o Rosário' induzem a platéia a uma lúdica viagem pela cultura africana. Em Orixás, os artistas falam de divindades cultuadas no candomblé e vivenciadas na cultura brasileira. Zumbi dos Palmares mostra o símbolo de igualdade, liberdade e resistência dos negros, e Dandara, a mulher guerreira, que lutou em defesa do Quilombo de Palmares. "São histórias de heróis e personagens negros até agora praticamente desconhecidas", diz Tizumba. O cenário do artista plástico Eduardo Félix, que também assina o figurino, traz uma grande surpresa: os bonecos de Zumbi e de Dandara, em tamanho real, tocando tambor. Saci Pererê com suas brincadeiras e travessuras, e os santos milagrosos Cosme e Damião, adeptos de todo tipo de guloseima, tomam conta do universo infantil. Nossa Senhora do Rosário, mãe dos pretos congadeiros e candombeiros, protetora daqueles que veneram o seu rosário, também está no roteiro. A trilha sonora inclui músicas compostas por Maurício Tizumba, além de canções extraídas do congado e candomblé.
O espetáculo estreou em novembro de 2008, na semana da consciência negra, com a direção de Paula Manata, do grupo teatral Armatrux, e traz no elenco nove atrizes negras: Júlia Dias, Elisa de Sena, Tásia de Paula, Josi Lopes, Viviane Moreira, Eneida Carvalho, Simone Meirelles, Fernanda Patuá e Ana Luisa Coelho.

Serviço
Espetáculo: O Negro, a Flor e o Rosário
Horário: 20h Preço: R$4 (inteira) R$2 (meia entrada)
Local: Espaço Cultural Quik - Belo Horizonte/MG Mais informações no tel.: (31) 3581-8673 Assessoria de Comunicação da FCP com Divulgação Tizumba

2 comentários:

Denise Guerra disse...

Nossa que Maravilha este espetáculo!!! Espero que venham log para o Rio de Janeiro vamos adorar conhecê-lo!!! Gostei muito do seu blog, deixo aqui os endereços dos meus para que conheçam e quando souberem que este grupo estiver vindo para o Rio de Janeiro por favor avise-me, pois, assim poderei fazer a propaganda que costumo fazer nos meus blogs. Abraços! Já vou me tornar seguidora de vcs! Denise Guerra: http://afrocorporeidade.blogspot.com e http://ecosdaculturapopular.blogspot.com apareçam!

Ellie Great disse...

Cool

Lixo eletrônico

Loading...

Área de Preservação Ideológica!!!

Bem vindos a Área de Preservação Ideológica!
http://www.sitecurupira.com.br/