quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Drogas sem punição: o fim do mito?

No bairro Fim do Mundo, conhecida em Lisboa pela abundância de drogas ilegais, Maria se senta em uma barraca feita de pano. Rodeado por seringas descartáveis e sangue, tomar um cilindro de papel alumínio e começa a fumar heroína.
Em quase todos os países do mundo, fazendo com que Maria é ilegal. Mas em Portugal pode fazer isso tranquilamente, sabendo que ninguém irá levá-la para a prisão.

E não só a heroína pode fumar livremente, mas até mesmo organizações sociais e de saúde que trabalham no bairro fornecer as ferramentas para a droga.

Tudo isso, exatamente oito anos atrás, Portugal aprovou uma lei legalizando o uso e posse de drogas ilegais.

O consumo diminuiu
Desde 2001, uso de drogas não é crime em Portugal.

Com a implementação da lei controversa que muitos previram catástrofes, dizendo que o país iria se transformar em um centro turístico para viciados em drogas na Europa.

Mas os resultados mostram que o consumo de drogas no país não só não aumentou, mas diminuiu. De fato, as estatísticas do governo indicam que o consumo caiu 10%.

O país teve, e continua a ter sérios problemas com heroína, e é um dos países da Europa com maior consumo dessa droga.

Agora, o governo envia para aqueles que encontram-se com estas ou outras drogas ilegais a um comissões de dissuasão que decidir se eles cobram uma multa ou, se você é viciado, sugerimos iniciar o tratamento. Mas de qualquer forma, o tráfico de droga continua a ser um crime grave.

Segundo o correspondente da BBC Mark Easton, que visitou Portugal para investigar os resultados da lei, mais e mais consumidores de drogas iniciam o tratamento para parar.

Além disso, o consumo de todas as drogas ilícitas entre adolescentes tem declinado desde 2001. Embora os métodos de medição são relativos, tão marcante - Easton diz - é que não há provas de que o consumo tem crescido a descriminalização.

"Nenhum dos Horrores"

Easton relata que os presságios de que Portugal iria tornar-se uma panacéia de "sol, praias e drogas que você quiser", e previu um político perante a lei entrou em vigor ainda não ocorreu.

Brendan Hughes, o Observatório Europeu de Drogas, com sede em Lisboa, disse à BBC: "Nós não sabemos se é a lei. Nós não sabemos o que leva as pessoas a parar de usar drogas. O que sabemos é o que aconteceu: houve uma explosão no consumo. O senso comum pode dizer uma coisa, mas todas as estatísticas dizem o contrário. "

Um relatório do "think tank" EUA Cato diz que "não cumpriu qualquer dos horrores que os opositores da descriminalização em todo o mundo tendem a confiar."

Para Hughes, a única certeza é que o consumo é não "explodiu".

"Em muitos casos, exatamente o oposto aconteceu, como o consumo caiu em importantes categorias e que em regime de descriminalização doenças relacionadas com o consumo de drogas são muito mais contidas."

Na verdade, Paula Vale de Andrade, membro de uma das equipes sociais irão viciados, disse à BBC que, desde a nova lei, suas "equipas de rua" foram capazes de reduzir drasticamente o número de infecções por HIV e mortes causada por uso de drogas.

"Quando os remédios era um crime, muitos tinham medo de abordar as nossas equipas. Mas desde que a descriminalização, eles sabem que a polícia não vai chegar e vir até nós. Isso foi um avanço."

Não é tão convencido

Mas nem todo mundo aplaude a descriminalização e muitos bons resultados relativizar. Mark Easton, da BBC, patrulhavam as ruas de Lisboa, juntamente com a polícia, que questionaram as estatísticas.

Segundo eles, os criminosos de ontem são hoje considerados como "vítimas".

Outros críticos do pedido de direito de que um terço de todos os casos de drogas não são apresentadas à comissão.

Muitos temiam que o Português praias estão cheias de viciados em drogas.

Até mesmo um viciado em heroína, que a BBC encontrou um centro de reabilitação estava cético antes da descriminalização: "Se é um crime, eles irão consumir até morrer."

Nos oito anos seguintes a lei, a idéia de não punir os usuários de drogas se espalhou para a Europa. Atualmente, dez países da União Europeia a posse de pequenas quantidades de substâncias ilegais não é crime.

O governo de Portugal se orgulha dos resultados. Além dos argumentos a favor e contra, que termina em jornalista da BBC, Mark Easton, a experiência Português "parece mostrar que pode descriminalizar o uso de drogas sem o colapso do mundo inteiro."
 
 Clic e Veja o Video: ..Experiencia "exitosa" con drogas
 Clic e veja: Opiniões Medicamentos sem punição?

 Fonte: Redação BBC World
http://www.bbc.co.uk/mundo/internacional/2009/07/090702_drogas_portugal.shtml 
*Traduzido do espanhol: Google Tradutor

Comente este assunto!

Nenhum comentário:

Lixo eletrônico

Loading...

Área de Preservação Ideológica!!!

Bem vindos a Área de Preservação Ideológica!
http://www.sitecurupira.com.br/