terça-feira, 31 de agosto de 2010

Inpe registra mais de mil focos de incêndio no Brasil nas últimas 24 horas

  
 

Brasília - Da meia-noite de ontem até o fim da manhã de hoje (27) foram registrados 1.391 focos de incêndios. Mato Grosso foi o estado com maior incidência de queimadas, com 729 focos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Só neste mês de agosto, já são 22.730 pontos de queimadas registrados no país.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o número de focos pode não refletir a gravidade dos incêndios. O ministério destaca que a situação é preocupante em sete regiões: Tocantins, leste de Mato Grosso, oeste da Bahia, algumas áreas do Piauí e de Minas Gerais, Rondônia e no sul do Pará.

Ainda segundo o ministério, cerca de 10 mil pessoas estão envolvidas no trabalho de combate ao fogo, principalmente nas áreas de proteção ambiental. Desse contingente, 3 mil são dos institutos Chico Mendes e Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e 7 mil são bombeiros de todo país.

Esta semana, o Ibama já aplicou mais de R$ 4 milhões em multas por queimadas ilegais na Região Norte. Em Rondônia, uma pessoa foi presa em flagrante ontem (26) por atear fogo, sem autorização, em uma pastagem. Além da prisão, o infrator recebeu multa de R$ 3,4 milhões.

No Pará, sete proprietários rurais dos municípios de Novo Progresso e Altamira, no oeste do estado, também foram multados. Eles provocaram queimadas em 724,91 hectares de pastos e florestas em regeneração. Além da multa de R$ 726 mil, o Ibama embargou as áreas.

Segundo o Ibama, a multa por queimada irregular é de R$ 1 mil por hectare em área de pasto e de R$ 5 mil em áreas de conservação, reservas legais ou áreas de proteção permanente. A orientação dos órgãos ambientais é para que não sejam feitas queimadas, mesmo controladas, nesta época do ano. Seguindo essa recomendação, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) proibiu a queima da palha da cana-de-açúcar, que costuma ser feita durante a colheita. A chamada queima controlada, que era permitida entre às 20h e às 6h, está sob restrição total desde ontem (26) até que a umidade relativa do ar se estabilize em níveis acima de 20%.

Fonte: Da Agência Brasil
Edição: Vinicius Doria
Fotos: Peninha Sitecurupira

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Terras na Amazônia: de quem são?

Por Rogério Almeida *

Adital
A grande propriedade rural, com base de mão de obra escrava, numa lógica de monocultura agro-exportadora foi o fator estruturante do universo rural brasileiro. Tal desenho conferiu poderes econômicos e políticos por longo período aos senhores de terras até os anos inaugurais do século XX.

A posse de grandes extensões de terras foi o símbolo do status quo da época, que só a partir de 1930, com o advento de um processo de industrialização e urbanização, tem o curso alterado. Além de vastos territórios, o controle do Estado ancorou a reprodução social e econômica dos senhores de terras. Lembram da política do café com leite?

Controlar o Estado além da efetivação de recursos econômicos significou e ainda significa, o controle do aparato de coerção contra os seus adversários, rebeliões de escravos e camponeses. Não fosse assim, a representação do Congresso não seria tão expressiva e raivosa. Bem como a cobertura da grande mídia quando da disputa pela terra.

A concentração da terra nas mãos de poucos e a dos meios de comunicação configuram uma anomalia da nossa democracia. A presente decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de ordenar a suspensão dos títulos de terras é um avanço para a superação de um aleijão democrático. O fato é histórico. A decisão foi tomada pelo Ministro Gilson Dipp. Os cartórios possuem prazo de 30 dias para atender a ordem.

Na recente história, a integração econômica da região amazônica ao resto do país no período da ditadura (1964-1985) é uma espécie de marco da concentração da terra. A política era baseada em incentivos fiscais às grandes empresas do capital comercial e financeiro. Período conhecido como modernização conservadora. O modelo de integração, baseado em incentivo fiscal, teve como conseqüência a concentração de terra e renda nas mãos de poucos. E posteriormente, na distensão da ditadura, na década, quando da existência da União Democrática Ruralista (UDR), o período mais violento contra camponeses e seus apoiadores.

A situação fundiária da Amazônia é um limite para que se possa estabelecer políticas públicas para a região. Nos parcos dados disponíveis não se percebe um diálogo entre as diferentes esferas do poder envolvidas na questão. O que facilita e incentiva a engenharia para o controle de grandes extensões de terras, que envolve políticos, técnicos do governo e cartórios.

O trabalho que desaguou do recente pedido de suspensão dos títulos foi silencioso. E teve entre os incentivadores o Ministério Público Federal (MPF). 6.102 títulos de terra registrados nos cartórios estaduais possuem irregularidades. Somados, os papéis representam mais de 110 milhões de hectares, quase um Pará a mais, em áreas possivelmente griladas.

Os dados resultam de três anos de pesquisa dos órgãos ligados à questão fundiária no estado, através da Comissão Permanente de Monitoramento, Estudo e Assessoramento das Questões Ligadas à Grilagem (Tribunal de Justiça, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Advocacia Geral da União, Ordem dos Advogados do Brasil, Federação dos Trabalhadores na Agricultura, Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos, Comissão Pastoral da Terra e a Federação da Agricultura do Estado do Pará). O documento foi apresentado em 30 de abril de 2009 no auditório do MPF. Uma mobilização até então inédita.

Conforme o site do MPF, a magnitude dos problemas nos registros - que abrangem de fraudes evidentes a erros de escriturários - levou a um pedido, dirigido à Corregedoria do Interior do Tribunal de Justiça, para que iniciasse imediatamente o cancelamento administrativo de todos os títulos irregulares, já bloqueados por medida do próprio TJ. A desembargadora Maria Rita Lima Xavier, corregedora do interior negou o pedido no mês de março.

O cancelamento dos títulos pelo CNJ evitou a criação de seis mil processos para o cancelamento dos títulos, que poderiam durar infinitos anos no tribunal já sobrecarregado. Com o indeferimento da desembargadora Maria Rita Lima Xavier, a comissão recorreu ao CNJ para que o mesmo defira pelo cancelamento dos títulos falsos.

Felício Pontes Jr, procurador da República e representante do MPF na comissão, argumenta que os indícios de fraude são evidentes demais para ficarem esperando processo judicial. O pedido de cancelamento dos títulos foi subscrito pelo Ministério Público do Estado, Instituto de Terras do Pará (ITERPA) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e foi enviado ao CNJ através dos Correios no mesmo dia de apresentação dos dados.

Entre os episódios de grilagem mais famosos do Pará está o do "fantasma" Carlos Medeiros, ente jurídico e fisicamente inexistente que acumula 167 títulos de terra irregulares. Todos os títulos de Medeiros que somam 1,8 milhões de hectares estão bloqueados. As terras se espraiam em dez municípios paraenses. A mesma situação nubla os empreendimentos da Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S/A., no sudeste do estado, a fazenda Espírito Santo, no município de Xinguara.

Os professores e pesquisadores Treccani e Benatti, por ora técnicos do ITERPA, estão entre os responsáveis pelo processo. Mas, no curso da agenda do governo federal os projetos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) para a região, tendem a pressionar alguns territórios estabelecidos: reservas ambientais, reservas indígenas, projetos de assentamento rurais e quilombos.

Agora, mas que festejar, cumpre a vigilância.

* Colaborador da Rede Fórum Carajás

Vitamina D influencia mais de 200 genes

Um novo estudo acaba de ampliar – de maneira contundente – as evidências de que a deficiência de vitamina D poderia aumentar os riscos de desenvolvimento de muitas doenças.

A pesquisa, cujos resultados foram publicados nesta segunda-feira (23/8) na revista Genome Research, relacionou pontos nos quais a vitamina D interage com o DNA e identificou mais de 200 genes que são influenciados diretamente pela vitamina.

De acordo com o estudo, estima-se que 1 bilhão de pessoas no mundo tenham carência de vitamina D, devido a fatores como insuficiência de exposição ao sol ou uma dieta pobre em nutrientes.

Além de ser conhecida como fator de risco para o desenvolvimento de raquitismo, há evidências de que a falta de vitamina D também estaria relacionada ao aumento da suscetibilidade a condições como esclerose múltipla, artrite reumatoide e diabetes, bem como demência e alguns tipos de câncer.

No novo estudo, feito no Reino Unido, os cientistas utilizaram tecnologia de sequenciamento genético para criar um mapa das ligações dos receptores de vitamina D pelo genoma. Esse receptor é uma proteína ativada pela própria vitamina, que, por sua vez, liga-se ao DNA e influencia quais proteínas são feitas a partir do código genético.

Os pesquisadores identificaram 2.776 pontos de ligação para o receptor por toda a extensão do genoma humano e verificaram que esses locais estão concentrados anormalmente próximos a genes associados a suscetibilidade a problemas no sistema imunológico.

O trabalho também mostrou que a vitamina D tem um efeito importante na atividade de 229 genes, entre os quais o IRF8, que já foi associado com esclerose múltipla, e o PTPN2, ligado a diabetes do tipo 1 e com a doença de Crohn, que atinge o intestino.

“O estudo mostra dramaticamente a ampla influência que a vitamina D tem sobre nossa saúde”, disse Andreas Heger, da Universidade de Oxford, um dos autores da pesquisa.
Fonte: Agência FAPESP

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Pesquisa e Desenvolvimento Brasil X França em Folia de Reis



julho de 2010


Falecimento Mestre Evaristo Torquato



Tristeza e Alegria,

São dois sentimentos que sempre traem nossa capacidade de racioalizar os fatos da vida. Por mais que nossa vontade de entender quem somos nos garanta e nos comprove que a morte é tão certa quanto a vida, sempre nos recusamos a admití-la. Os familiares, por conta dos incontáveis ganhos afetivos com a apresença de quem agora parte, sempre têm mais direito a esse sentimento. Mas não devemos nos recusar também a sentir alegria por uma longa vida dedicada à fé simples de devotos de Santos Reis. Desejo que esse seja o sentimento de todos os familiares. Quanto a nós, um pouco mais distantes, sentimos, há exatamente uma semana, grande alegria em conhecer Mestre Evaristo e seus familiares. No dia 4 de julho, em companhia de minha esposa Maria Aparecida, e de Madeleine Félix com seu esposo Bernard Félix, conhecemos Evaristo Torquanto. E o conhecemos fazendo o que mais gostava de fazer - cantando versos de Reis. Naquele dia adiantou em voz límpida aos presentes que havia escolhido cantar a Coluna (ou lista) dos versos da Anunciação. Talvez nos fizesse também ele um anúncio, o de que estava se despedindo. Foi uma despedida pomposa: casa cheia, cantigas sentidas em honra de nossos padroeiros, catira de tremer o tablado e uma janta digna de uma verdadeira Festa de Reis. Madeleine Félix e eu saimos daquela Festa radiantes de alegria. Ela pesquisando Reis Magos na França e eu no Brasil, naquele sábado 4 de julho realizamos uma proveitosa conversa com os foliões e seus amigos, sobre o conteúdo de nosso livro As viagens do Reis Magos, agora também em edição francesa. Nada disso tinha real importância. O mais importante, nós ainda não sabíamos, era a despedida de Mestre Evaristo. Todos nós temos a certeza de que ele parte feliz, embora a família sinta tristeza nesse momento. E nós nos juntamos a todos os seus familiares também nesse sentimento.



Uma boa viagem MESTRE EVARISTO.

Do folião de Reis que teve a honra de conhecê-lo por um dia.

Jadir Pessoa

Programa Entre Cordas e Acordes


O Grupo de Cultura Popular "Entre Cordas e Acordes" de Hortolândia - SP conta com professores em todos instrumentos de cordas, Companhia de Santos Reis e Dança do Catira.
O Projeto visa atender jovem o adulto e o idoso onde a prática cultural torna o homem mais tolerante e compreensivo.

Mestre Chiquinho & Companhia



Companhia de Santos Reis Rosa dos Anjos fundada em 28/07/1982 participação direta de 150 familias

Orquestra de Viola Canto do Meu Canto - participação direta de 28 familias

Pioneiros do Catira de Hortolândia - participação direta de 12 familias


Caroline de Miranda Borges
Pesquisa e Desenvolvimento em Danças Brasileiras
Brasil X França 2011
http://carolinemirandaborges.spaces.live.com/default.aspx

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Kleuton & Karen premiados Barretão 2010

A dupla caipira Kleuton & Karen foi finalista no maior e mais tradicional Festival de Viola do Brasil, o XXVII Rose Abrão que aconteceu no ultimo dia 15 em Barretos - SP,  foram premiados entre os 5 melhores do Festival representando Anapolis entre as 80 duplas selecionadas do país inteiro.
Foto: Palco Violeira Rose Abrão 2010, Barretos-SP

terça-feira, 17 de agosto de 2010

“Nanoarte – o alecrim além do horizonte visível”

O Museu e Centro de Ciências Luiz de Queiroz, em Piracicaba (SP), realiza a exposição “Nanoarte – o alecrim além do horizonte visível” até o dia 8 de outubro.

O museu, que pertence à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), mostra o trabalho da artista plástica Maria Cristina Bilia Libardi que traz imagens do alecrim obtidas através de microscopia eletrônica.

Para a captação das imagens, a artista contou com o apoio do professor Francisco André Ossamu Tanaka, do Departamento de Fitopatologia e Nematologia da universidade.

Aumentadas em até 30 mil vezes, as imagens foram trabalhadas digitalmente por Maria Cristina com softwares de edição de imagens.

O Museu e Centro de Ciências Luiz de Queiroz fica na Av. Pádua Dias, 11, Piracicaba (SP), e a exposição pode ser visitada das 8 às 17 horas.

Mais informações pelo telefone: (19) 3429-4392.
Fonte: Agência FAPESP

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

VivaViola - Sessenta Cordas em Movimento


Após dois anos de atividades, o VivaViola - Sessenta Cordas em Movimento, concerto que reúne os violeiros e compositores mineiros Bilora, Chico Lobo, Gustavo Guimarães, Joaci Ornelas, Pereira da Viola e Wilson Dias, leva música de viola caipira a São João del Rei, Diamantina, Paraty, Ouro Preto e Congonhas. Nessas cidades, será lançado também o CD do grupo, que tem o mesmo nome e o mesmo repertório do espetáculo.


A Turnê Estrada Real do VivaViola é patrocinada pelo programa Natura Musical e produzida pela Picuá Produções, de Belo Horizonte. A abertura do Projeto VivaViola aconteceu na cidade de São João del Rei, no Teatro Municipal, em seguida Diamantina, na Prada Dr. Prado, com sucesso absoluto de público nas duas cidades. Veja abaixo a agenda das próximas apresentações.

19 de agosto - 21:30 - Paraty (RJ)

Local: Praça da Matriz. O espetáculo integra a programação do Festival da Cachaça, em parceria com a Secretaria de Turismo e Cultura de Paraty.

10 de setembro - 21 horas - Ouro Preto
Local: Teatro Municipal (Casa da Ópera). Entrada franca; ingressos devem ser adquiridos na bilheteria do teatro; parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo.

O encerramento do VivaViola - Sessenta Cordas em Movimento - Turnê Estrada Real será em Congonhas, dia 17 de Dezembro, em local a ser definido.

Após as apresentações, os violeiros vão autografar o CD VivaViola, o primeiro do grupo, que será vendido a R$ 20.

Picuá Produções
Nilce Gomes
55 31 8721-7122 - 9113-1626
picuaproducoes@gmail.com
Skype: picua.producoes

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Festival mapeia violeiros do Brasil

O Brasil vai ganhar um mapeamento, que cobre todo seu território, do atual momento de um de seus mais importantes instrumentos musicais. Trata-se do Voa Viola - Festival Nacional de Viola, com curadoria dos violeiros Roberto Corrêa e Paulo Freire.

Interessados em participar podem se inscrever até dia 16, pelo portal www.voaviola.com.br. Nesse mesmo site há todas as informações de como participar, além de fóruns de discussão, história da viola e espaço para votar na escolha de 12 artistas que integrar série de apresentações. O festival é patrocinado pela Caixa Econômica Federal.


FESTIVAL VOA VIOLA
INSCRIÇÕES ABERTAS
FESTIVAL NACIONAL DE VIOLA - INSCRIÇÕES ABERTAS

FESTIVAL CUFA PERNAMBUCO - LIIBRA E RPB: "Driblando o Crack e Rimando a Paz"

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL

FESTIVAL CUFA PERNAMBUCO - LIIBRA E RPB: "Driblando o Crack e Rimando a Paz" NAC - Núcleo de Ação Cultural de Cajueiro Seco - Jaboatão dos Guararapes (mais conhecido como Quadra Esporte e Vida, no terminal do ônibus de Cajueiro Seco)

SÁBADO 14 DE AGOSTO
"10:00 - Abertura do Espaço com espetáculo de Dança do Grupo Afoxé Oyá Alaxé

das 10:30 às 12:00 - Oficinas
12 às 13h - almoço
14h - Desfile pelas ruas do Boi Bumbá
14:30 - Apresentação do grupo de Dança Real Break de Jaboatão
15h as 18:00 - Etapa da Eliminatória e Classificatória de Basquete de Rua -LIIBRA
18h as 20:00 - Etapa da Eliminatória e Classificatória de Rap - RPB
20:10 - Show com Banda Chino Town e Relato Consciente"

DOMINGO 15 DE AGOSTO
"10:00 - Abertura do Espaço com show do grupo cultural Iorubantos

das 10:30 às 12:00 - Oficinas
12 às 13h - almoço
14h - Desfile pelas ruas do Maracatu Linda Rosa
14:30 - Apresentação do grupo de Dança Real Break de Jaboatão
15h as 17:30 - Semi-final e Final da Seletiva do Basquete de Rua - LIIBRA
18h as 20:00 - Semi-final e Final da Seletiva do Rap - RPB
20:10 - Show coma Banda Viruz e Zé Brown"

Oficina de percussão

Espaço cultural Bagagem

Continuam abertas as inscrições para a oficina de iniciação em percussão

O espaço cultural bagagem promove oficina de iniciação em percussão. As aulas terão duração de dois meses e serão ministradas a partir de setembro no próprio espaço. O conteúdo da oficina parte da construção de instrumentos alternativos, e abordará noções básicas de ritmos. As inscrições estão abertas, (Obs: crianças com idade a partir de 12 anos) e tanto a oficina quanto a inscrição são gratuitas.

O Espaço cultural Bagagem fica na Quadra 40, loja 16 do setor central no Gama-DF

Maiores Informações:
3556 6605/3967 6603
Ciabagagem@gmail.com

Comunicação
Espaço cultural bagagem
3556 6605

Amigos do Paulo Tovar.

Dia 19/08/2010, às 19:00 horas, no Cerimonial da Cãmara Legislativa do Distrito Federal, estaremos todos reunidos e felizes para o ato do recebimento do título de Cidadão Honorário de Brasília, uma bela homenagem à pessoa e ao árduo trabalho frixado pelo PaulinhoTovar.

No dia 14/09, será o aniversário do falecimento do nosso querido músico, poeta, irmão, saudoso e velho Paulo Tovar. A idéia é receber o título antes dessa data!
A sua presença faz parte desse momento profundamente especial, onde juntos rememoraremos a luta constante do Tovar, em prol da arte e da cultura de Brasília.
Penso que seria bom se pudéssemos cantar e recitar poemas. Pela falta do endereço de todos, solicio que repassem o convite aos amigos.

Beijos.
Rosana Hummel

*O Cerimonial da Camara Legislatina tem novo endereço. Fica no Setor Gráfico Sul, ao lado do AGU - Advocacia Geral

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Espetáculo Miolo de Pote em Cantigas e Versos

O espetáculo Miolo de Pote em Cantigas e Vesos é resultado das apresentações feitas ao longo de cinco anos, em cafés, faculdades e escolas.
Teremos alguns convidados especiais, além da exposição fotográfica e um vídeo documentário do maranhense Alexandre Almeida, que exibe a vida das mulheres quebradeiras de coco do maranhão.

O clima é de festança no terreiro. Teremos poesia, repentista, cirandeiros, música e um cheiro de coisa dos interiores do Brasil.


QUANDO: 11 de agosto de 2010
AONDE: Teatro do Sesi de Taguatinga Norte - QNF AE 24
HORAS: 20h
ELENCO: Lília Diniz, Máximo Mansur, Dadá Nunes, Murilo Silva, Cacau, Tábata Lorena e Lúcia Maranhão.
Convidados: Chico de Assis e João Santana, Adeilton Lima, Mambembricantes, Ruiter Lima, Carlinhos Piauí e Gilson Alencar

Força das águas
Esse espírito que
navega da nascente
às ribanceiras
entre matas
pedras, redes,
alimenta a poesia
nos sonhos
das lavadeiras.

As do rio
se renovam
naqueles braços de mar
pois cada dia é um rio
diferente a passar.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Beba água da torneira!

Faça isso em defesa da sua saúde, do seu bolso e do planeta
Por Emanuel Cancella

As multinacionais de bebidas fizeram a cabeça de grande parte do planeta. Com uma campanha milionária, venderam a idéia de que a água da torneira não presta. Nos comerciais, tentam nos encantar. Rios e córregos límpidos são exibidos como origem da água engarrafada. ?A água mineral é mais saudável? dizem os donos das grandes empresas de refrigerantes, as mesmas que mercantilizam agora a nossa água.
O filme The Story of Bottled Water (A história da água engarrafada), traz revelações chocantes sobre a construção da falsa necessidade de consumir água mineral. Na produção, a apresentadora Annie Leonard, informa que um terço da água engarrafada dos EUA vem da torneira. A Aquafina Pepsi e Dasani Coca-cola são duas entre muitas marcas que usam água da torneira.
Nada é mais caro do que a água mineral. Um litro de água engarrafada custa mais caro que um litro de gasolina. A água industrializada custa aproximadamente de 2.000 vezes mais que a água da torneira. E ainda tem o fator ambiental. Milhões de garrafas são utilizadas para comercializar a água. Sabe para onde vão essas embalagens depois de consumidas? Cerca de 80% será jogada em aterros sanitários, onde essas embalagens ficarão por milhares de anos. Só os norte-americanos, segundo o curta A história da água engarrafada, compram mais de meio bilhão de garrafas de água toda semana, quantidade suficiente para dar mais de cinco voltas ao redor do mundo.
Até hoje, em minha casa só utilizávamos água mineral. Vou conversar com a família e, já adianto, de minha parte já vou trazer meu filtro de barro de volta e enchê-lo com água da torneira. E você vai fazer o quê?



*Emanuel Cancella é diretor do Sindipetro-RJ
Fonte: Agência Petroleira de Notícias ( agencia@apn.org.br ).

Lixo eletrônico

Loading...

Área de Preservação Ideológica!!!

Bem vindos a Área de Preservação Ideológica!
http://www.sitecurupira.com.br/